Como Acabar com o Herpes Genital Rápido e Naturalmente

Tempo de leitura: 13 minutos

Como Acabar com o Herpes Genital Rápido e Naturalmente

Livre-se da Herpes Genital Rápido Naturalmente
Como Acabar com o Herpes Genital Rápido e Naturalmente

Como acabar Como Acabar com o Herpes Genital rápido e naturalmente,   comumente é possível ver na televisão, e em outras mídias, avisos sobre como prevenir e tratar o Herpes.

O uso de preservativos é fundamental não só para evitar uma gravidez indesejada como, também, para reduzir o contágio de doenças sexualmente transmissíveis como, por exemplo, a herpes genital.

O herpes genital é pouco falada, mas é de extrema importância que as pessoas saibam mais sobre ela, visto que causa diversos transtornos aos pacientes que a possuem.

Se faz necessário entender quais são suas causas, seus sintomas e como aliviar as dores e os inconvenientes dessa doença.

Acompanhe abaixo as informações detalhadas sobre o herpes genital.

O que é Herpes Genital?

DST - doença sexualmente transmissível
DST – doença sexualmente transmissível

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível e pode ser transmitida pelo vírus HSV 1 e HSV 2. Algumas pessoas que adquirem esse problema convivem com ele pelo resto da vida.

Esse tipo de vírus fica alojado no organismo e se manifesta tão logo haja uma baixa na imunidade do indivíduo.

Assim, há quem passe um longo tempo sem sintomas e descobre que tem herpes quando bolhas, vermelhidão e demais características começam a aparecer na pele.

Como se adquire o Herpes Genital?

Você adquire o Herpes Genital através do vírus HSV 1 e HSV 2
vírus do Herpes Genital HSV 1 e HSV 2

Conforme dito anteriormente, o Herpes genital é adquirido por um vírus que se manifesta no indivíduo.

No entanto por ser uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), as pessoas que tiverem contato com órgãos genitais afetados pela doença serão contaminadas.


Vírus Herpes 1 causa o Herpes Labial, o vírus Herpes 2 causa o Herpes Genital
Vírus Herpes 1 causa o Herpes Labial, o vírus Herpes 2 causa o Herpes Genital

O modo mais comum de contágio é por meio da relação sexual, porém a herpes simples tipo 1 ocasiona bolhas e feridas na boca, sendo assim, por meio do sexo oral as pessoas saudáveis se contaminam.

Vale ressaltar que não é somente pelo contato com as bolhas e lesões do herpes que o parceiro(a) se contamina.

A saliva e os fluídos liberados durante a relação sexual ocasionam a transmissão do vírus, já que mesmo que o paciente não tenha nenhum sintoma ele pode transmitir a enfermidade.

Essa última situação é bastante comum, pois em muitos casos os sintomas não aparecem e, sendo assim, a pessoa fica sem saber que tem o vírus alojado em seu organismo.

Quais são os sintomas do Herpes Genital?

Herpes Genital, podem ocasionar, bolhas, dor, coceira, entre outros
Sintomas da Herpes Genital, bolhas, dor, coceira, entre outros

Quando os sintomas do Herpes genital se manifestam na pele, o paciente fica muito desconfortável, pois as bolhas e lesões ocasionadas pela doença são incomodas, causam coceira e dor na regiãoHá situações em que a pessoa não consegue usar roupas íntimas e têm dificuldades para andar.

Os sintomas mais comuns do Herpes genital são:

  • Manchas vermelhas na região afetadas;
  • Bolhas esbranquiçadas ou purulentas;
  • Irritação e dor nos primeiros dias após a contaminação;
  • Dor e, até mesmo, sangramento ao urinar;
  • Ao cicatrizar as lesões há a formação de uma casca que provoca coceira;
  • Ínguas sensíveis na virilha;
  • Nas mulheres pode acontecer corrimento vaginal intenso e, em casos mais graves, dificuldade para urinar.

Conforme podemos ver, os sintomas são bastante intensos e requer cuidados especiais para o alívio e a redução das lesões que aparecem. Recomenda-se que o paciente fique de repouso até que a dor, as bolhas e as lesões possam diminuir.

Em muitos casos, o uso de roupa íntima deve ser evitado por alguns dias, pois o contato do tecido com a pele machucada pode irritar ainda mais a região e, consequentemente, trazer mais dores ao indivíduo.

É importante salientar que nos primeiros dias após a transmissão, o indivíduo pode sentir alguns sintomas físicos que são facilmente confundidos com os da gripe, sendo eles:

  • Dores nas juntas do corpo como na lombar, joelhos e, também, nas nádegas;
  • Febre;
  • Falta de apetite;
  • Mal-estar.

Quando as erupções na pele começarem a aparecer e causar coceiras e dor, pode ser inevitável não levar a mão a ferida no intuito de amenizar o problema. No entanto, é essencial não contaminar os dedos com a secreção que sai das feridas, pois pode afetar partes sadias do corpo.

Caso seja inevitável não coçar ou mexer nas lesões, recomenda-se lavar as mãos e desinfetá-las rapidamente.

Como é o tratamento do Herpes Genital?

Herpes genital, procure orientação médica
Procure ajuda de um profissional

Tão logo o paciente detecte qualquer tipo de sintoma que lembre o hHerpes genital, ele precisa procurar um médico. Somente esse profissional poderá diagnosticar o problema e recomendar o tratamento mais adequado ao paciente.

O médico irá receitar antivirais orais e pomadas específicas que vão aliviar os sintomas do Herpes genital.

O tempo de tratamento vai depender de cada caso e de pessoa para pessoa. Sendo assim, sugere-se a procura imediata de um profissional da saúde. A demora no começo do tratamento pode tornar o problema grave.

É imprescindível que o paciente siga à risca todas as instruções do tratamento para que os sintomas desapareçam e para que a doença fique, de vez, controlada.

Nunca se automedique ou utilize pomadas e demais remédios recomendados para outros pacientes. Conforme dito, cada caso é um caso e, sendo assim, para cada situação haverá um tratamento diferente que somente o médico especialista poderá indicar.

Essas atitudes de tentar resolver o problema sozinho só podem agravar ainda mais o problema e, até mesmo, o alívio dos sintomas poderá ser irreversível.

Há algum tipo de tratamento caseiro para a doença?

Existem vário tratamentos caseiros para a Herpes
Tratamentos caseiros para o herpes

Sim, há excelentes tratamentos caseiros para o herpes, no entanto, é preciso salientar que esses métodos devem ser usados em paralelo com o tratamento especificado pelo médico. Nunca use somente as receitas caseiras para amenizar os sintomas da doença.

Feitas essas considerações, um ótimo tratamento caseiro é o banho de assento com chá de manjerona ou infusão de hamamélis. Essa erva e essa planta, respectivamente, possuem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e antivirais. Assim, elas ajudam a amenizar os sintomas do herpes genital.

Outra opção de tratamento caseiro é utilizar a erva cidreira em forma de pomada. Essa substância pode ser comprada em farmácias de manipulação e também é excelente para combater os incômodos da doença.

Todos esses tratamentos são recomendados para homens e mulheres que querem fazer algo a mais para aliviar os sintomas da doença.

Assim, é possível conviver de forma natural com a doença até que a enfermidade entre em repouso novamente.

O Herpes genital tem cura?

Como curar a Herpes genital
Herpes genital tem cura?

Algumas pessoas que possuem o vírus irão conviver com os sintomas pelo resto da vida e, em alguns casos, eles nem aparecem.

Para aqueles em que os sintomas já se manifestaram, o mais indicado é fazer o tratamento adequado quantas vezes forem necessárias. Somente dessa forma é possível ter qualidade de vida.

Nas demais pessoas, cujo os sintomas ainda não apareceram e, portanto, têm dúvidas se o vírus está alojado no organismo, recomenda-se fazer exames específicos que possam detectar a enfermidade. Assim, é possível avisar o parceiro(a) e tomar cuidado nas relações sexuais.

Qual a melhor forma de prevenir o Herpes genital?

Livre-se das doenças sexualmente transmissíveis, use camisinha.
Prevenção é tudo use camisinha

A camisinha é a melhor forma de prevenir o Herpes genital. Além disso, em épocas de crise dos sintomas, evite manter relações sexuais com o parceiro.

Como acabar com o Herpes Genital?

Transmissão do vírus do Herpes, o que pega e não pega
Transmissão do vírus do Herpes, o que pega e não pega

No ápice das crises, é comum os pacientes questionarem os médicos sobre possíveis soluções para acabar com a doença. No entanto, como sabemos, o herpes genital não tem cura e, sendo assim, é impossível erradicá-lo.

O mais sensato a fazer nessas situações é respeitar o tratamento indicado pelo profissional da saúde e seguir todas as orientações.

No mais, o paciente precisa de paciência e força de vontade para lidar com as adversidades que esse tipo de doença possui e ter em mente que os incômodos acontecem em picos que logo passam.

Uma alimentação saudável ajuda a amenizar os sintomas do Herpes genital?

Alimentação saudável pode ajudar no controle do Herpes
Controle o Herpes com uma alimentação saudável

Além do tratamento estipulado pelo médico especialista, os pacientes podem recorrer, em paralelo, aos tratamentos saudáveis, a base de alimentos que contenham substâncias que ajudam a amenizar os sintomas da doença.

A arginina, por exemplo, é um aminoácido que favorece a manifestação do vírus no organismo. Sendo assim, os pacientes precisam ter conhecimento disso para evitar o consumo de alimentos que a contenha.

Já a lisina também é um aminoácido que impede o surgimento dos sintomas do herpes, por isso os alimentos que a possuem devem ser bastante consumidos pelos pacientes.

Os alimentos ricos em arginina são: chocolate, nozes, amêndoas, amendoins, coco, café, aveia, passas e lentilha.

A lisina pode ser encontrada em ovos, carnes, frangos, leite e derivados, além de frutas e verduras.

Como se não bastasse uma alimentação saudável, os pacientes com Herpes genital não devem deixar de lado a prática de atividades físicas. Em épocas mais amenas dos sintomas, as pessoas podem sair para caminhar e frequentar, até mesmo, uma academia, pois o exercício físico libera toxinas do corpo que ajudam no combate de qualquer enfermidade do organismo.

Ter atenção redobrada com a alimentação e sair do sedentarismo é uma solução bastante plausível para a redução dos sintomas da doença.

Assim, o paciente poderá ter mais qualidade de vida e até mesmo disposição para conviver com a doença em seu dia a dia.

Quais as complicações possíveis que o Herpes genital pode ocasionar no paciente?

Herpes e os números alarmantes
Herpes uma epidemia mundial

Pode não parecer, mas o herpes é um problema comum. Estima-se que cerca de 90% da população tem herpes labial e 40% herpes genital.

O herpes não é considerado uma doença grave quando tratada desde o início, porém, o descuido do paciente em não procurar o médico, assim que alguns sintomas aparecem, pode ocasionar um problema maior em sua saúde.

Diante disso, é importante saber as consequências de um não tratamento adequado.

  • O herpes pode ocasionar problemas sérios na bexiga. Isso acontece pela presença de feridas na região da uretra, impedindo a saída da urina. O paciente sentirá grande desconforto é precisará recorrer a um pronto socorro para que os profissionais utilizem um cateter que drenará a bexiga;
  • Outro problema grave ocasionado pelo herpes genital é a meningite. Essa doença se desenvolve porque o vírus causa inflamação das membranas e do líquido presente no sistema nervoso;
  • A retite (inflamação do reto) é outro problema que pode aparecer quando o tratamento do herpes genital não é feito de maneira eficiente. Esse tipo de doença acontece por meio do sexo anal com uma pessoa infectada.
  • As pessoas que estão em tratamento com quimioterapia, radioterapia ou com cortisona possuem o sistema imunológico enfraquecido e, sendo assim, precisam ficar atentas a presença do herpes. Por ter o organismo enfraquecido, essa doença pode ocasionar infecções mais graves que abrangem o cérebro, os olhos, o esôfago, o fígado, a medula espinhal e os pulmões.

Quais os cuidados que as grávidas devem ter com o herpes genital?

Herpes e o cuidado na gravidez
Herpes e o cuidado na gravidez

É muito importante que as futuras mamães, que possuem sintomas do herpes genital, se cuidem e estejam sempre em contato com o seu médico ginecologista.

A infecção do recém-nascido com a doença, na hora do parto, pode ocasionar sérios problemas ao bebê como: danos cerebrais, cegueira e, em casos mais severos, até a sua morte.

O Herpes genital, em casos mais graves, pode afetar o couro cabeludo e ocasionar a queda de cabelo?

O herpes genital, em casos ocasiona queda de cabelos?
O herpes genital, em casos mais graves, pode afetar o couro cabeludo e ocasionar a queda de cabelo?

O herpes genital não ocasiona, diretamente, a queda de cabelo. O que pode acontecer é que o estresse da infecção e, até mesmo, a redução da resistência do metabolismo, proporciona algumas consequências como, por exemplo, a queda de cabelo.

No entanto, caso esse problema seja bastante recorrente e esteja atrapalhando a rotina do indivíduo, o ideal é procurar um dermatologista para verificar as causas da perda de cabelo e iniciar um tratamento que, também, não prejudique o tratamento do herpes.

A queda de cabelo pode gerar outros problemas a pessoa como falta de autoestima e estímulo.

Considerações finais

Como foi possível observar, o herpes genital não é uma doença grave, mas é preciso bastante atenção para cuidar de seus sintomas.

Sendo assim, aqueles que foram acometidos pela doença recomenda-se cautela e consulta imediata com o médico, pois somente dessa forma ela será amenizada e tratada adequadamente.

Nunca utilize remédios e pomadas de outros pacientes e nunca inicie um tratamento sem a consulta de um médico especialista.

Apesar de não ser grave, o herpes pode se complicar sem os devidos cuidados necessários.

Saiba como acabar com o Herpes Genital de uma vez por todas com o  Protocolo Definitivo Para Acabar com a Herpes.

1 comentário

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *