Remédio para ejaculação precoce funciona?

Tempo de leitura: 12 minutos

Remédio para ejaculação precoce funciona?

Remédio para ejaculação precoce funciona?
Remédio para ejaculação precoce funciona?

Um fato que assombra milhões de homens por todo o mundo é a chamada ejaculação precoce, que ocorre quando um homem chega ao orgasmo rápido demais e sem o menor controle dele. Isso pode ser um grande problema na vida do homem, que então o faz buscar um remédio para ejaculação precoce o mais rápido possível.

Mas é importante definir se tratamentos ou um remédio para ejaculação precoce irão realmente funcionar, pois cada caso da ejaculação precoce ocorre por um motivo, e, assim como outros tipos de problemas, podem ser um problema de origem fisiológica, psicológica ou até mesmo uma fusão de ambos os fatores que acarretou na ejaculação precoce.

Além disso, a própria condição de se desenvolver ou perceber a ejaculação precoce já pode causar certos problemas, levando o homem ao intenso estresse, principalmente quando ele se recusa a fazer algum tratamento ou tomar um remédio para ejaculação precoce.

Por isso hoje vamos dar uma olhada nas causas, e falar sobre os principais e mais efetivos tratamentos e até se há algum remédio para ejaculação precoce ser tratada da forma mais rápida e eficaz possível.

Diagnóstico da ejaculação precoce

A ejaculação precoce é baseada em um simples sintoma, o homem ejacular muito cedo durante o ato sexual ou as preliminares.

Para conseguir um diagnóstico completo e preciso, o médico de sua escolha precisará dos mínimos detalhes de sua vida sexual, então seja bem aberto e franco em suas respostas, pois quanto mais informação, mais precisa será a ajuda do seu médico, e mais eficaz a recomendação de um remédio para ejaculação precoce.

No entanto, se seu médico não encontrar nenhum problema somente com seu histórico sexual, ele poderá possivelmente pedir alguns exames para tentar identificar outra causa.

Há também casos de homens que, por nervosismo de quererem ser mais potentes sexualmente, buscam médicos achando que têm ejaculação precoce, enquanto eles têm na realidade somente uma grande ansiedade em relação a sua performance, fazendo com que achem que gozam sempre cedo demais.

Por isso é muito importante, antes de começar a buscar um remédio para ejaculação precoce, sempre procurar recomendações médicas, e não tomar nada que seu médico falar para não tomar, pois isso pode dificultar o tratamento ou até agravar o problema. Seguindo orientações médicas, o tratamento será bem tranquilo.

Não é esperado que a ejaculação precoce perdure durante longos períodos da vida da pessoa, principalmente quando ela não estava presente desde o começo de sua atividade sexual. No entanto, casos que perdurem não são nada incomuns, podendo durar até a pessoa buscar um tratamento para o problema.


A resposta a tratamentos e a um remédio para ejaculação precoce muda bastante de pessoa a pessoa. Em certas pessoas, os efeitos são quase imediatos, enquanto para outras o tratamento só começa a fazer efeito depois de um bom tempo de uso dos medicamentos. Por isso, é importante se manter no tratamento, mesmo muito tempo sem ele.

O que causa a ejaculação precoce?

Diferente de certos problemas no nosso corpo, que podemos tomar ações preventivas para não desenvolver a patologia, não há exatamente como se prevenir a ejaculação precoce. Isso porque suas principais causas são no mínimo parcialmente ou puramente psicológicas.

É muito raro a ejaculação precoce ser um problema puramente físico, mas não vamos excluir nenhuma das possibilidades de tratamento, e falaremos também de o caso desse problema ser unicamente um fator fisiológico.

1. Problemas psicológicos com relação a ejaculação precoce

A uma relação tensa entre problemas psicológicos e emocionais e a ejaculação precoce. De uma forma simplificada, ambas podem causar e agravar uma a outra. Vamos aprofundar um pouco esse assunto.

Já foi comprovado que problemas nas faculdades mentais e emocionais diagnosticados, como problemas relacionados ao estresse, depressão e diversos outros fatores que afetam diretamente a saúde mental e emocional podem causar ou agravar consideravelmente a ejaculação precoce.

Enquanto isso, a própria ejaculação precoce pode ser um fator de grande estresse na vida de um homem, podendo o deixar propício a desenvolver problemas psicológicos, mas não necessariamente sendo uma causa direta a elas.

Se a ejaculação precoce surgiu tarde na vida de um homem, é muito comum a causa ter sido psicológica, resultante talvez de um trauma relacionado a vida sexual, ou podendo ser de coisas nada relacionadas, como por exemplo problemas em relacionamentos ou na vida profissional acumulando stress o suficiente para afetar o físico do homem.

Quando a causa é um problema mental diagnosticável e com tratamento, não há remédio para ejaculação precoce melhor do que tratar a origem do problema. Assim, você evitará que o problema também retorne, afinal, você está tratando a causa ao invés de somente um sintoma.

O tratamento psicológico deverá ser sempre com um especialista, e as medicações que ele indicar. É sempre importante mencionar a ejaculação precoce para garantir que esse empecilho seja contado também no tratamento.

2. Caso exclusivamente físico, a hipersensibilidade

Dissemos anteriormente que há casos em que a ejaculação precoce é muito comum como reflexo de problemas psicológicos e físicos como um conjunto, mas que há casos onde o problema é exclusivamente físico. O caso mais visto é quando o homem sofre de hipersensibilidade no órgão sexual, devido a condições naturais do próprio corpo.

A hipersensibilidade é extremamente mais comum do que parece, porém ela vai diminuindo com o passar dos anos, o que também auxilia em qualquer tratamento ou remédio para ejaculação precoce.

Normalmente, homens afetados por ejaculação precoce por hipersensibilidade costumam não ter passado pela opcional cirurgia de circuncisão ao nascer. Essa cirurgia é conhecida por diminuir a sensibilidade do órgão, ao mesmo tempo que protege de algumas poucas patologias fisiológicas que podem afetar o local.

No entanto, fazer essa cirurgia mais tarde da vida não é recomendado, a não ser que seja uma necessidade médica. Isso porque a perda da sensibilidade pode fazer com que o homem tenha extremas dificuldades de sentir prazer sexual ou até tenha que tomar medicações para manter sua ereção e ser capaz de chegar ao orgasmo.

Então, caso seja exclusivamente um problema fisiológico, existe um remédio para ejaculação precoce muito prático: cremes que retiram parte da sensibilidade do órgão sexual, permitindo que o homem perdure mais durante todo o ato.

Tratamento e remédio para ejaculação precoce

Existem disponíveis uma série diferente de tratamentos, acompanhados ou não de um remédio para ejaculação precoce. Hoje vamos apresentar esses tratamentos e falar dos remédios com maior efetividade comprovada para o tratamento da ejaculação precoce.

1. Tratamento comportamental

A técnica de tratamento mais utilizada de imediato é o tratamento comportamental chamada de “técnica do apertar”. Essa técnica é extremamente simples, quando um homem está próximo de atingir o orgasmo, ele interrompe o ato e ele ou sua parceira apertam a cabeça do pênis entre o dedão e dois dedos, pouco abaixo da cabeça.

Essa pressão é então fixa por cerca de 20 segundos, e então a relação sexual é continuada após, repetindo o ato sempre que necessário. Essa técnica é extremamente simples, utilizada muito por quem a conhece, e o homem eventualmente também aprende a segurar a ejaculação sem a necessidade de se apertar o pênis.

2. O Cloridrato de Clomipramina

Esse remédio, conhecido popularmente como Clomipramina é um antidepressivo, mais especificamente o primeiro antidepressivo descoberto. Inicialmente era empregado para todos os tipos de depressão existentes, depois foi separado para ser utilizado principalmente em casos com relação a fobias, ansiedade e estresse.

Após muitos testes, foi constatado que esse remédio também é efetivo para o tratamento de ejaculação precoce, principalmente quando essa está relacionada ao caso de patologias mentais, como a depressão e ansiedade.

Porém, esse remédio para ejaculação precoce é raramente recomendado por um motivo muito simples, ele possui uma série de efeitos colaterais fortes.

Há uma lista imensa de efeitos colaterais para esse remédio, variando de efeitos simples como vertigem, fadiga e sonolência e indo para problemas graves como déficit de memória, glaucoma, despersonalização, delírios e até alucinações em pacientes mais velhos, então ele somente é recomendado em extremos casos de depressão.

Justamente por sua série de efeitos colaterais, esse remédio é somente utilizado para tratar casos mais extremos de depressão, não sendo empregado muito como remédio para ejaculação precoce.

3. Trazodona

Um conhecido remédio para tratamento de depressão mental e ansiedade é o trazodona, que ao contrário do Cloridrato de Clomipramina, é um remédio bem menos agressivo no quesito efeitos colaterais.

Sua aplicação clínica é principalmente para quando o paciente tem problemas psicológicos relacionados ao estresse, ansiedade, tensão ou até mesmo traumas que passaram pela infância e adolescência e progrediram a fase adulta.

Porém, não é incomum ser receitado para quando o paciente precisa tratar ejaculação precoce, pois seus efeitos colaterais são bem leves comparados a outros remédios para tratamento de patologias da faculdade mental.

Seus principais efeitos colaterais incluem tontura, náusea, boca seca e um gosto desagradável na boca ocasionalmente, mas seu efeito principal e mais sentido é sonolência, sendo então perfeito para homens que sofrem tanto de insônia quanto de ejaculação precoce, e tem recomendação de sempre ser tomado antes de se deitar.

Porém, mesmo sendo mais suave ao usuário que o Cloridrato de Clomipramina, ele não deve ser tomado sem receita médica, pois ele não é recomendado para uma série de pacientes que possuem problemas como hipertensão, problemas cardíacos e problemas no fígado.

Além disso, pacientes que estão tomando esse remédio não devem ficar nervosos esperando efeitos imediatos, pois os efeitos do remédio começam a surgir entre duas semanas e trinta dias de tratamento. Da mesma forma, exceder a dosagem ou interromper o tratamento sem consulta medica também não é recomendado a nenhum paciente

4. Paroxetina

A Paroxetina e seus alternativos, como a Fluoxetina e os Ansiolíticos, são medicamentos também antidepressivos e ansiolíticos que auxiliam no tratamento da ejaculação precoce de uma forma diferente dos demais medicamentos.

A ejaculação precoce é muitas vezes causada pela ansiedade de se desejar ter uma performance melhor no sexo, e não conseguir, ou até mesmo por sofrer de impotência ocasionalmente, e inconscientemente fazer o homem gozar rápido para não correr o risco de broxar durante o ato sexual.

Nesses casos, os medicamentos ansiolíticos auxiliam no controle da ansiedade do paciente, garantindo que ele assim, consiga controlar melhor a vontade de se ejacular, e não sofra com a ejaculação precoce.

A principal diferença aqui é que qualquer remédio para ejaculação precoce dessa classe possui um funcionamento bem mais ameno. A venda desses medicamentos também é controlada, também necessitando de uma receita médica para ser consumido, mas sendo mais fácil de ser adquirido pelo usuário.

Esse remédio é o mais recomendado quando o usuário tem somente o problema de ejaculação precoce e quer um remédio sem muitos efeitos colaterais, pois seu controle emocional é uma vantagem para tratar a patologia também, sendo assim, um remédio para ejaculação precoce bastante consumido.

5. Sprays a base de Lidocaína ou Prilocaína

Já foram mencionados anteriormente aqui um remédio para ejaculação precoce diferente dos demais, que é utilizado em spray. Esses sprays funcionam como um anestésico local que deverá ser aplicado sobre o pênis, diminuindo a sensibilidade do mesmo, e por consequência, retardando a ejaculação do indivíduo.

É importante verificar se nenhum dos indivíduos que irá praticar a relação são alérgicos ao produto antes, mas caso não sejam, é um excelente e imediato remédio para ejaculação precoce, sem contraindicações, e com o único efeito colateral sendo poder diminuir o prazer durante a relação sexual.

Devo buscar um remédio para ejaculação precoce?

Se você se incomoda com sua ejaculação acelerada, o ideal é buscar uma solução o mais rápido possível para o stress da situação não somente piorar ela, e o tratamento ser o mais efetivo possível, e enquanto busca um médico, você pode pegar os sprays que diminuem a sensibilidade para começar o tratamento já de forma efetiva.

Lembre-se sempre de, antes de tomar qualquer medicamento, consultar o médico para ver a sua necessidade e qual será o melhor medicamento para se tomar, afinal, os efeitos colaterais podem ser piores que o tratamento, se você tomar sem a prescrição médica certa.