Acabe com a disfunção erétil

Tempo de leitura: 13 minutos

Acabe com a disfunção erétil

Acabe com a disfunção erétil
Acabe com a disfunção erétil

Um dos grandes medos de boa parte da população mundial masculina é a famosa disfunção erétil. Um sábio homem certa vez disse que o maior inimigo do medo é o conhecimento, ou seja, fatos. Então hoje vamos discutir pragmaticamente as causas e apresentar soluções para problemas que podem resultar ou já resultam na disfunção erétil em sua vida.

Mas, o que é a disfunção erétil?

o que é a disfunção erétil
o que é a disfunção erétil

A disfunção erétil é o nome clínico dado a inabilidade de se manter uma ereção para uma relação sexual, ou até mesmo conseguir a desejada ereção. A inabilidade de se conseguir atingir um orgasmo, ou seja, ejacular, para o homem é também chamada por muitos de disfunção erétil.

Quando a disfunção é ocasional, acontecendo em épocas de muito stress e nervosismo, problemas familiares ou no trabalho, extremo cansaço e afins, são considerados eventos extremamente normais, não necessitando consulta médica ou medicação.

No entanto, quando qualquer dos casos classificados como disfunção erétil se torna rotineiro, ocorrendo em mais que 20 a 30 por cento das vezes que se pratica o ato sexual, é necessária atenção as circunstâncias. Se isso acontece antes dos 40 a 50 anos, é ideal uma consulta médica o mais rápido possível.

Como todo tipo de condição médica, a prevenção pode ser bem mais efetiva que um futuro tratamento, então hoje vamos listar aqui as principais condições que causam a impotência sexual e disfunção erétil no homem.

Causas mais comuns da disfunção erétil

Combater um dos maiores problemas que os homens enfrentam atualmente, a disfunção erétil, é combater diretamente tudo que pode propiciar a causa desse problema no corpo do homem.

Hoje então vamos listar aqui as principais causas da disfunção erétil, e guiar na prevenção ou cuidado que se deve ter para cada tipo de situação apresentada.

1. Doenças endócrinas

O sistema endócrino do nosso corpo é o que cuida da nossa regulação de metabolismo, funções sexuais, sistema reprodutivo, e cuida de diversas outras partes do nosso corpo, afetando fortemente nosso psicológico, sendo ligado diretamente ao nosso estado de humor. Todo esse trabalho ocorre pela regulação e produção de hormônios pelo corpo.

A diabetes é o melhor exemplo de doença que afeta nosso sistema endócrino e que causa problemas de disfunção erétil em grande parte dos seus casos. A diabetes afeta diretamente a capacidade do seu corpo de produzir ou utilizar o hormônio chamado de insulina, causando diversos problemas, até mesmo danos nos nervos e sensibilidade corporal.

Isso, claramente, afeta sua capacidade e sensibilidade no pênis. Além disso, outro problema causado pela diabetes é a diminuição do fluxo sanguíneo, que afeta a capacidade de se adquirir e manter ereções, e afeta também a produção e distribuição dos níveis hormonais, resultando numa soma de fatores que propicia bastante um cenário de disfunção erétil.


2. Problemas neurológicos ou nos nervos

Problemas neurológicos, ou seja, problemas nos nervos, são uns dos principais causadores de disfunção por serem inibidores da capacidade de seu sistema reprodutivo se comunicar com o resto do corpo, impedindo assim a ocorrência de ereções.

Danos no seu sistema neurológico podem ser causadas ou até resultarem em diversas doenças diferentes, como mal de Alzheimer, Parkinson, serem resultados de tumor ou danos na espinha dorsal ou no cérebro, esclerose múltipla, derrame e até casos de epilepsia podem ser somente algumas das causas.

Um caso mais incomum, mas que também é válido mencionar é quando pessoas que fizeram cirurgia na próstata, pois pode ocorrer dano nos nervos.

Outro caso é longas corridas de bicicleta ou moto, que pode causar impotência e disfunção temporária. Isso ocorre somente porque a pressão na área das genitálias e nádegas pode afetar o funcionamento dos nervos locais, mais somente quando a pressão é por um longo e constante tempo.

3. Medicamentos que causam impotência

Não são poucos os tipos de medicamento que podem afetar diretamente a sua chance de se desenvolver a disfunção erétil. Medicamentos das mais diversas categorias, tipos e marcas afetam diretamente sua pressão sanguínea e diversas outras condições no seu corpo, podendo vir a resultar na impotência.

Exemplos de medicamentos que podem vir a causar ou aumentar a propensão de se desenvolver um quadro de constante impotência ou disfunção são:

– Medicamentos com bloqueadores alfa adrenérgicos;
– Bloqueadores beta adrenérgicos;
– Medicamentos de quimioterapia para câncer;
– Remédios para tratamento de depressão e problemas nervosos;
– Estimulantes para o sistema nervoso, incluindo certas drogas, como cocaína;
– Qualquer diurético;
– Inibidores de serotonina;
– e hormônios sintéticos.

Nota importante, caso você tome algum remédio desse tipo e começou a perceber problemas de impotência ou disfunção, não pare de tomar os medicamentos. Consulte seu médico e busque alternativas para seu tratamento ou até mesmo remédios suplementares para combater esse efeito colateral.

4. Problemas cardíacos

Os problemas cardíacos são extremamente perigosos ao nosso bem-estar, mas o que pouca gente sabe é que eles afetam também nossas condições de reprodução, sendo um grande fator de causa da impotência sexual.

Existem diversos tipos de problemas cardíacos e que afetam diretamente o fluxo sanguíneo no nosso corpo, e como já dizemos anteriormente, o fluxo sanguíneo afeta diretamente a capacidade do corpo de transportar hormônios, produzir e manter uma ereção e até a capacidade de sentir excitação sexual e afins.

Algumas das doenças mais comuns que causam isso são a arteriosclerose, que causa o entupimento dos vasos sanguíneos, o excesso de colesterol e hipertensão sanguínea, ou seja, problema de pressão alta. Todas essas condições dificultam a ereção e podem causar grandes problemas também de saúde, então sua prevenção é a ideal.

5. Fatores emocionais ligados a disfunção erétil

Para uma pessoa conseguir atingir uma ereção, é necessário existir, na maioria das vezes, o estímulo sexual. Esse estímulo é considerado uma resposta emocional, e pode então ser severamente afetado por algum tipo de transtorno emocional, afetando assim a possibilidade da pessoa se sentir sexualmente excitada.

Dentre alguns dos transtornos comprovados que afetam a capacidade de se sentir sexualmente excitada estão a depressão e ansiedade. Ambos os transtornos podem causar a fadiga, que também é um grande agravante para o desenvolver de uma ereção, impedindo facilmente a capacidade de se sentir sexualmente excitado.

Existe até mesmo uma doença psicológica chamada ansiedade de performance que causa diretamente a impotência, por ser conhecida por sua peculiar forma de surgir, com um trauma relacionado ao fracasso em uma performance sexual, fazendo o homem pensar constantemente que ele irá falhar nas próximas tentativas continuamente.

É comum para homens que possuem ansiedade de performance não conseguirem ter ereções somente com suas parceiras, e ainda assim conseguirem ter ereções enquanto dormem ou até se masturbarem, sendo comprovadamente um transtorno completamente psicológico.

Para caso qualquer um desses ocorra, é necessário buscar a ajuda de um psicólogo, que irá auxiliar no tratamento e conseguir cumprir o papel para restaurar a capacidade sexual do paciente.

6. Estilo de vida

Diversas drogas, até mesmo aceitas no nosso cotidiano e que são parte do estilo de vida de várias pessoas, afetam diretamente a capacidade de um homem obter ereções.

O álcool, por exemplo, apesar de deixar certos homens mais “soltos” e permitir que eles paquerem com maior facilidade, dificulta a capacidade de o homem conseguir ter e manter uma ereção, e até mesmo de sentir qualquer sensibilidade no órgão sexual, dependendo da quantia de álcool ingerida.

Logicamente isso causa impotência somente a curto prazo, não causando uma disfunção erétil enquanto a pessoa não está mais bêbada, diferente do cigarro, por exemplo, que é um grande causador da disfunção erétil que poucos homens sabem, perdurando por um bom tempo, mesmo após a pessoa parar de fumar.

Felizmente, quando se para de fumar por completo, seu corpo tende a lentamente voltar para seu estado original, então parar de fumar ainda é a melhor solução para garantir que não haja, ou se repita, problemas de disfunção e impotência.

Por fim, certas drogas como a cocaína também causam a disfunção erétil. Grande parte das drogas servem como entorpecente, afetando o sistema nervoso central, e seus danos podem ser permanentes com o constante uso, podendo assim, causar a impotência sexual completa no indivíduo que abusa de substâncias.

 

Tratamento para disfunção erétil

Tratamento para disfunção erétil
Tratamento para disfunção erétil

A prevenção é sempre o melhor remédio, mas infelizmente, ela nem sempre é uma alternativa. Sendo assim, quando é necessário se tratar um problema, há uma série de alternativas, variando de acordo com seus casos.

Medicamentos, remédios naturais e mudanças de vida são as principais formas de se garantir uma boa saúde sexual, e tratando assim a impotência ou disfunção, porém, cada método irá variar não só com as causas, como também com as condições atuais de um paciente, incluindo aqui até condições emocionais.

Medicamentos prescritos

Medicamentos prescritos para disfunção erétil
Medicamentos prescritos para disfunção erétil

Existem uma série de medicamentos feitos exclusivamente para tratamento de impotência, alguns necessitando prescrição médica para serem tomados, enquanto outros não. Existem até procedimentos cirúrgicos para garantir a saúde sexual das pessoas. Dentre os remédios conhecidos, temos:

– Sidenafil, conhecido popularmente como viagra;
– Tadalafil, conhecido popularmente como Cialis;
– Vadernafil, conhecido como Levitra ou Staxyn;
– Tratamento de reposição de testosterona, para aqueles com deficiência do hormônio;
– Cirurgia nos vasos sanguíneos para garantir seu funcionamento.

Todos os tratamentos podem e são aconselhados a seguir tratamento psicológico com o paciente, para assim garantir não só sua saúde física, como também a saúde mental, e combater os possíveis sintomas e causas emocionais e psicológicos da disfunção.

Remédios naturais

Método 100% natural para disfunção erétil
Método 100% natural para disfunção erétil

Para aqueles que gostam de evitar remédios artificiais, existem também uma série de tratamentos naturais que podem auxiliar ou até servir como tratamento único para a impotência. Excelente opção para quem prefere evitar os possíveis efeitos colaterais dos remédios e tratamentos não naturais.

Os dois tratamentos mais efetivos comprovados são o suco de pomegranate e tratamento à base de acupuntura. Esses tratamentos podem ser usados em conjunto aos demais tratamentos para disfunção erétil ou solitários, com variáveis graus de efetividade, dependendo do paciente.

É recomendado que, mesmo com tratamento natural, se faça a consulta psicológica, e sempre consulte um médico antes de passar por qualquer tipo de tratamento, para garantir que ele não fará mais mal do que bem a seu corpo.

Tratamento unicamente psicológico

Em certos casos, se busca uma causa fisiológica para a ocorrência constante da disfunção e impotência, mas nada surge. A pessoa tem saúde quase perfeita e não tem o menor indício de sintomas que possam causar a impotência e disfunção, mas ainda assim ocorrem com uma frequência alarmante.

Nesses casos, a disfunção pode ser, e provavelmente é, proveniente de algo exclusivamente psicológico. O nosso fator psicológico influencia excessivamente no físico. Já falamos sobre uma síndrome que exclusivo sintoma é a disfunção erétil, a conhecida ansiedade da performance, mas diversos outros fatores psicológicos podem afetar sua vida sexual.

Até mesmo momentos de tensão, como problemas na vida pessoal, profissional ou acadêmicas, podem causar temporários problemas de disfunção erétil. Nesses casos, aconselha-se tratamento psicológico, e averiguar necessidade e medicamentos ou não.

Falta de sono, seja por insônia ou por falta de tempo, também é uma conhecida, porém pouco mencionada causa da disfunção. Isso porque manter uma ereção exige bastante energia, e seu corpo fica cada vez com menos energia quando sua qualidade de sono decai bastante, resultando assim numa temporária impotência por excesso de cansaço.

Mudanças no estilo de vida

Já falamos que mais hábitos de vida podem também causar a disfunção, mas sabia que até mesmo o sobrepeso pode vir a causar a disfunção?

A correlação é simples, disfunção é causada por incapacidade de se manter ou ter uma ereção, e excesso de peso interfere diretamente na sua circulação sanguínea, dificultando o ritmo cardíaco, aumentando pressão sanguínea e resultando em diversos outros problemas que podem também vir a causar a disfunção.

Nada como hábitos de vida saudáveis para começar a emagrecer e reduzir os sintomas que podem vir a causar a disfunção, garantindo que esse não seja um dos problemas na sua vida, simplesmente por sustentar péssimos hábitos de vida.

Agora você já sabe as melhores formas de se tratar a impotência e garantir que você não tenha que enfrentar mais a disfunção erétil na sua vida.