Diabetes: O que é, Tipos, Como Controlar, Sintomas e Tratamento

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O que é Diabetes?

A diabetes é uma doença que realmente está atingindo boa parte da população do Brasil. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, mais de 16 milhões de brasileiros adultos sofrem da doença. Desse número, 72 mil pessoas acabam morrendo por ela. Mas, afinal, o que é essa tal diabetes?

Ela é uma doença que tem como principal característica a alta da glicose no sangue, que pode acontecer por defeitos na secreção ou na ação do hormônio insulina, produzido pelo pâncreas. A insulina produz glicose para o organismo de forma que ela possa ser aproveitada para muitas atividades celulares.

E por mais que muitas pessoas acabem pensando que a diabetes por ser uma doença que pode aparecer com uma facilidade maior que algumas outras não é tão perigosa, essa ideia está completamente incorreta.

Isso porque a falta de cuidados com a doença pode causar dados para a vida inteira da pessoa, por esse motivo é tão importante entender como ela funciona e também cuidar muito bem para que fique completamente controlada, assim a pessoa consegue, finalmente, voltar com sua rotina normal.

Os casos da doença têm ficado tão preocupantes que, em um relatório, a OMS constatou que 422 milhões de adultos em todo o mundo viviam com diabetes no ano de 2014. Esse número é quatro vezes maior do que no ano de 1980.

Também é importante citar que nesse mesmo período a prevalência da diabetes praticamente duplicou de 4,7% para 8,5% da população adulta, o que reflete também em um aumento dos fatores de risco que existem por trás de tudo, um deles é o excesso de peso, a obesidade e até a falta de atividades físicas.

No país, a diabetes é uma doença que atinge 8,8% das mulheres e 7,4% dos homens. E entre as principais causas para seu aparecimento estão o excesso de peso, que está afetando hoje 54,2% dos brasileiros, a obesidade afetando 20,1% e a falta de inatividade física com 27,2%.

Por todos esses motivos, é extremamente importante entender mais sobre a doença, para conseguir saber o que fazer para evitar seu aparecimento ou ao menos para conseguir ter um ótimo controle para que a pessoa retome sua vida e sua rotina sem ter que ter uma grande preocupação com medicamentos e aplicações de insulina.

Os tipos de diabetes

Mas a falta de insulina ou a falha em sua ação faz com que aconteça um acúmulo de glicose no sangue, formando a hiperglicemia. Dentro da diabetes existem 2 tipos mais comuns dentro da doença.

O 1 que se resulta na destruição das células beta pancreáticas por um processo imunológico, o que significa a formação de anticorpos pelo organismo versus as células, levando a deficiência de insulina.

É detectado esse tipo em exames de sangue a presença de anticorpos que são: ICA, IAAs, GAD e IA-2. É mais comum que apareça em crianças ou em jovens adultos, mas pode acontecer em toda faixa etárias. Os sintomas para tal são: sede, diurese, emagrecimento importante, cansaço, fraqueza e fome excessiva.

Se não acontecer o tratamento correto pode até evoluir para sintomas como desidratação, vômito, dificuldades respiratórias e sonolência. Já a de tipo 2 é a que aparece na maioria dos casos. Nela a insulina é produzida pelas células betas pancreáticas, mas sua ação está dificuldade caracterizando um quadro de resistência insulínica.

Tudo pode levar a um aumento da produção de insulina, que vai tentar manter a glicose nos níveis corretos, quando isso não acontece, surge à diabetes. Os sintomas dela são as dores nas pernas, alterações visuais, sede, aumento da diurese e alguns outros.

Por mais que seja um tipo que seja mais comum em adultos a partir dos 50 anos está crescendo o número de jovens adultos e crianças com a doença, tudo, principalmente, pelo aumento do consumo de gorduras e carboidratos acompanhados da falta de atividade física.

Ainda existem outros tipos de diabetes que não são tão comuns e existem a partir de defeitos genéticos da função da célula beta, defeitos genéticos na ação da insulina, doenças do pâncreas e uso de alguns medicamentos.

Também pode acontecer das pacientes gestantes desenvolverem a diabetes. Essa precisa ser dada uma atenção realmente especial e pode terminar ou não ao fim da gravidez. Muitas das vezes o médico a detecta no terceiro trimestre da gestação, com um teste de sobrecarga de glicose.

Se por acaso a grávida tiver um histórico prévio de diabetes gestacional, de má formação fetal, obesidade, hipertensão arterial, perdas fetais ou história familiar de diabetes não é recomentado esperar o terceiro trimestre para testar, já que a chance é muito maior do desenvolvimento da doença. 

Consequências

A diabetes pode trazer muitas consequências perigosas para o paciente. Uma das principais é a amputação de membros, cegueira, insuficiência renal, impotência sexual, o surgimento de doenças cardiovasculares, como infartos no miocárdio e acidentes cardiovasculares, os derrames.

Todas essas complicações acabam surgindo quando o diabético não realiza o tratamento, o que faz com que suas taxas de glicemia continuem altas e os problemas aumentem. Ainda é possível surgirem problemas com a coagulação sanguínea, o que faz com que dificulte a cicatrização do corpo, fazendo com que problemas inflamatórios sejam cada vez mais comuns.

O que também pode acontecer com quem não realizar o devido tratamento é a irrigação dos vasos ligados à visão gerando a retinopatia diabética. A doença provoca também o glaucoma, uma hipertensão no globo ocular e a catarata, uma opacidade do cristalino. Em todos os casos, pode acontecer a perda parcial da visão e até mesmo a cegueira.

Quando acontece a insuficiência renal, a pessoa precisa ficar 4 horas fazendo hemodiálise para que o sangue seja filtrado. São também nesses casos que o diabético pode ter nefropatia diabética, um dano nas artérias renais que faz com que os rins acabem falhando no papel de eliminar impurezas e armazenar nutrientes.

Já os problemas cardiovasculares, um deles é a arteriosclerose coronária, que é causada por um acúmulo de gordura nas artérias coronárias, o que poderá levar ao infarto. Tudo mostra o quanto a diabetes é uma doença ardilosa, que chega de mansinho no corpo, mas pode causar um estrago em grandes proporções.

Tratamento natural

Quem tem diabetes precisa fazer um tratamento médico, com uma medicação controlada e ainda medir sempre o nível de glicose para manter um controle das doenças. Mas existem também alguns tratamentos naturais que muitas pessoas utilizam em conjunto com o acompanhamento médico.

Não é recomendado fazer apenas o tratamento natural por conta própria, afinal é uma doença que necessita da ajuda de um médico para ser controlada e não sumirá de uma hora para outra. Por esse motivo os tratamentos naturais podem ser realizados, mas em conjunto com as indicações médicas.

Nesses casos de tratamento natural, um dos produtos que é o chá de poejo, a planta produz um efeito redutor de açúcar no sangue, o que faz com que tenha diversos benefícios para os diabéticos. Ele ainda vai atuar sobre a insulina, melhorando a ação da mesma no corpo e diminuindo a quantidade de açúcar.

O chá de quixaba também é muito utilizado na hora de prevenir à diabetes, já que atua no controle dos níveis de açúcar. Mas seu consumo precisa ser feito com acompanhamento médico para que não aconteça a hipoglicemia.

Outro produto importante é a farinha de maracujá, que é feita da casa da fruta. Ela é rica em uma fibra solúvel chamada pectina, que tem a função de diminuir a glicose absorvida pelo organismo, diminuindo a taxa de açúcar, seu consumo diário traz muitos benefícios.

Também pode ser utilizado o chá de Jucá, uma planta medicinal que tem substâncias ótimas para agir e inibir a doença. Ela deve ser consumida em forma de chá, duas xícaras ao dia. Mas não é recomendado para todos os tipos de pacientes, como mulheres grávidas, em período de amamentação, além de mulheres no período menstrual.

Já a canela é uma das mais conhecidas para realizar o tratamento da diabetes, ela atua na melhoria das taxas de açúcar e tem como ponto positivo ser consumida como tempero em vários pratos.  Ainda tem a Stévia, que pode ser uma opção ao lado do açúcar refinado. Ajuda a realizar a regulagem dos níveis de glicose no organismo.

Como evitar?

Para evitar sofrer com a diabetes é importante tomar algumas medidas para que seu organismo esteja sempre protegido. Uma delas é conseguir se manter na linha quando o assunto é peso, também é muito importante se dedicar a uma atividade física diária, ter cuidado com o sono.

Além disso, é importante controlar o stress, evitar ficar com jejum, evitar comer alimentos gordurosos e optar por produtos integrais. As frutas também podem ser ótimas para uma dieta saudável, mas é importante não exagerar, assim como queijo iorgurte, afinal tudo em excesso pode ser prejudicial.

Outra boa dica quando se trata de prevenção é a beber café descafeinado e procurar comer alguns produtos como amêndoas, que ajudam a manter uma rotina mais saudável do corpo e conseguir prevenir uma futura diabetes.

Também é muito importante sempre fazer o acompanhamento médico, fazer sempre exames preventivos para ver se está tudo bem com a saúde. Isso vai te ajudar e assegurar que não apenas a diabetes como qualquer outra doença passem bem longe. Pense sempre na sua saúde em primeiro lugar em todo caso.

Diabetes controlada do Dr. Rocha: Como controlar a diabetes

O que também é ótimo para quem deseja conseguir finalmente controlar a diabetes é optar por alguns programas como o da diabetes controlada do Dr.Rocha, nele o paciente consegue, através de vídeos aulas ter a orientação médica adequada para conseguir controlar a diabetes.

Tudo é baseado em estudos e pesquisar sobre a doença nas maiores Universidades e Centros Médicos do Mundo, como Harvard, Oxford, Fundação MetLife e Harvard. O Dr. Rocha reuniu todas as informações necessárias sobre o tema e criou seu método para conseguir ajudar pacientes com base em seus estudos.

O que acaba sendo muito interessante do projeto é que as aulas online explicando o passo a passo de como conseguir controlar a diabetes corretamente. Todo o método é uma grande ajuda para aquém deseja conseguir finalmente ter um maior controle da doença e ainda aprender um pouco mais sobre o caso.

O programa é realmente ótimo para pessoas que desejam mudar de vida e até mesmo parar de ser escravo de remédios. Isso porque o método garante que consegue fazer com que a pessoa até consiga parar de tomar remédios controlados e volte a ter uma rotina sem depender de todos esses medicamentos.

A garantia é tanto que para quem aderir o curso e depois de 30 dias não estiver feliz com os resultados que receber terá 100% do dinheiro devolvido sem nenhum questionamento o taxa. Ou seja, é um verdadeiro projeto aonde o paciente só tem a ganhar.

O médico mostra durante um vídeo aula que a diabetes não é uma sentença, ou seja, diferente do que muitas pessoas pensam tem uma maneira sim de conseguir ter um controle e ter uma qualidade de vida muito melhor do que se pensa.

Por todos esses motivos o método é realmente muito querido no meio, já que é através da pesquisa que o Dr.Rocha conseguiu fazer que se descobriu uma forma dos diabéticos ficarem muito mais saudáveis e conseguir se sentir melhor quando o assunto é a doença.

Por isso que é muito importante aderir a esse projeto, porque através dele que a pessoa consegue ter técnicas para conseguir transformar seu dia a dia em um mais saudável, através de todas as dicas passadas.

Ele é dividido por um verdadeiro passo a passo aonde o Dr. Rocha explica detalhadamente para seus pacientes quais são as medidas necessárias que eles têm que tomar para conseguir atingir seus objetivos.

Tudo com a facilidade de assistir do lugar que você deseja, ainda sabendo mais sobre a doença e conseguindo entender o que é necessário fazer para ter um controle bem maior no momento em que está passando por um tratamento.

Diabetes: O que é, Tipos, Como Controlar, Sintomas e Tratamento
Avalie este post